terça-feira, 11 de setembro de 2012

Jesus com doze anos




Depois do nascimento de Jesus  e das coisas sobrenaturais que Mateus e Lucas destacaram em seus evangelhos, não se sabe mais nada sobre Jesus como neném ou criança.

Sabemos que ele conviveu com sua família, pai, mãe, irmãos e irmãs:
-De onde é que este homem consegue tudo isso? De onde vem a sabedoria dele? Como é que faz esses milagres? Por acaso ele não é o carpinteiro, filho de Maria? Não é irmão de Tiago, José, Judas e Simão? As suas irmãs não moram aqui? (Marcos 6:2b,3)

Creio que após sua morte, Maria, sua mãe, trouxe aos cristãos as informações importante sobre a vida do Cristo, mas se houve mais alguma coisa exclusiva, não foi relatada pelos evangelhos.

Jesus cresceu instruído por seus pais nas leis e mandamentos como costume judeu. E isto se destaca num episódio mencionado por Lucas sobre sua adolescência:

"Todos os anos os pais de Jesus iam a Jerusalém para a Festa da Páscoa. Quando Jesus tinha doze anos, eles foram a Festa, conforme o seu costume. Depois que a Festa acabou, eles começaram a viagem de volta para casa. Mas Jesus tinha ficado em Jerusalém, e os seus pais não sabiam disso. Eles pensavam que ele estivesse no grupo de pessoas que vinha voltando e por isso viajaram o dia todo. Então começaram a procurar entre os parentes e amigos. Como não o encontraram, voltaram a Jerusalém para procurá-lo. Três dias depois encontraram o menino num dos pátios do Templo,
sentado no meio dos mestres da Lei, ouvindo-os e fazendo perguntas a eles. Todos os que o ouviam estavam muito admirados com a sua inteligência e com as respostas que dava. Quando os pais viram o menino, também ficaram admirados. E a sua mãe lhe disse:
-Meu filho, porque foi que você fez isso conosco? O seu pai e eu estávamos muito aflitos procurando você.
Jesus respondeu:
-Por que vocês estavam me procurando? Não sabiam que eu devia estar na casa do meu Pai?
Mas eles não entenderam o que ele disse.
Então Jesus voltou com os seus pais para Nazaré e continuava a ser obediente a eles. E sua mãe guardava tudo isso no seu coração.
Conforme crescia, Jesus ia crescendo também em sabedoria, e tanto Deus como as pessoas gostavam cada vez mais dele. (Lucas 2:41-52)

Como costume, os judeus iam a Jerusalém três vezes ao ano para as grandes festas:
"-São essas as três ocasiões em que todo homem israelita deverá apresentar-se na presença de Deus, no lugar que ele tiver escolhido para nele ser adorado: a Festa da Páscoa, a Festa da colheita e a Festa das Barracas." (Deuteronômio 16:16)

Nessa ocasião era a festa da Páscoa.

O povo ia em caravanas, pois todos deviam ir, conforme ordem divina.
Jesus tinha seus doze anos, idade que é capaz de se virar sozinho, por isso, só conseguiram encontrá-lo depois de três dias de procura, entre a caravana de amigos, parentes e na chegada de volta ao templo.

Quando encontraram Jesus, ficaram admirados com o que viram. Ali estava um menino de doze anos interessado em perguntar e em entender tudo sobre as escrituras sagradas e a admiração vinha das perguntas e respostas, mostrando que seu entendimento estava aberto, tinha grande sabedoria.

Naquela época, encucar algo na cabeça dos filhos não era algo tão difícil como hoje.

As pessoas que conviviam, tinham a mesma religião e os mesmos princípios, portanto, enquanto crianças havia uma singularidade na questão da educação religiosa.

Haviam várias religiões, mas a convivência era entre pessoas da mesma religião e vemos isso na forma em que as pessoas se escandalizavam com o próprio Jesus falando com a samaritana e indo na casa dos cobradores de impostos. Também nos deparamos com a dificuldade de Pedro em aceitar os gentios, sendo que um nem podia entrar na casa do outro:
"Enquanto conversava com  Cornélio, Pedro entrou na casa e encontrou muita gente reunida. Então disse a todos:
-Vocês sabem muito bem que a religião dos judeus não permite que eles façam amizade com não-judeus ou entrem nas casas deles." (Atos 10:27,28)

Voltando a Jesus no templo, vemos ali um adolescente que ouviu, aprendeu, guardou em seu coração e entendeu coisas que estavam reservadas para ele como filho de Deus.

Temos que pedir a Deus esse mesmo entendimento para aprenderemo e guardarmos em nosso coração tudo aquilo que as escrituras tem reservado para as nossas vidas, e como pais, apesar de cada vez mais difícil, devido a mídia e a mistura de idéias e religiões, precisamos encucar na cabeça de nossos filhos toda verdade escrita e profética para a vida deles e nossa.
Existe um mistério para cada um de nós em Cristo Jesus, mas para que nossos olhos se abram, precisamos entender e guardar no nosso coração.

Jesus disse: "Não sabiam que eu devia estar na casa do meu Pai?", mas ninguém entendeu o que ele quis dizer. Por que?
Esse foi um mistério aberto para Jesus, porque ele buscou, procurou e entendeu.

Não temos mais relatos sobre sua adolescência e juventude na Bíblia, mas essa passagem nos diz que ao voltar de Jerusalém Jesus viveu em obediência, sendo uma pessoa que cumpria tudo o que depois ele ensinaria, pois a passagem termina nos dizendo:

"Conforme crescia, Jesus ia crescendo também em sabedoria, e tanto Deus como as pessoas gostavam cada vez mais dele"


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Perguntas ou Comentários